O que é Permacultura?

A palavra “permacultura” surgiu para referenciar um sistema evolutivo integrado de espécies vegetais e animais úteis ao homem e originou-se da expressão “permanent agriculture”, que hoje, devido a sua maior abrangência foi substituída por “cultura permanente”.

Em poucas palavras, podemos dizer que Permacultura é “um sistema de planejamento para a criação de ambientes humanos sustentáveis”. Seus princípios teóricos e práticos são uma síntese das práticas agrícolas e conhecimentos tradicionais e das descobertas da ciência moderna visando o desenvolvimento integrado da propriedade.
Para tornar o conceito mais claro, pode-se acrescentar que esse sistema oferece as ferramentas para o planejamento, a implantação e a manutenção de ecossistemas cultivados no campo e nas cidades, de modo que eles tenham a diversidade, a estabilidade e a resistência dos ecossistemas naturais.
Alimento saudável, habitação e energia devem ser providos de forma sustentável para criar culturas permanentes. No centro da atividade do permacultor está o design, tomado como planejamento consciente para tornar possível, entre outras coisas, a utilização da terra sem desperdício ou poluição, a restauração de paisagens degradadas e o consumo mínimo de energia.

A permacultura faz a utilização de métodos ecologicamente saudáveis e economicamente viáveis, que respondam às necessidades básicas sem explorar ou poluir o meio ambiente, que se tornem auto-suficientes a longo prazo. Entende-se que tanto o habitante como a sua morada e também o meio ambiente em que estão inseridos fazem parte de um mesmo e único organismo vivo. Tratam as plantas, animais, construções, infraestrutura (água, energia e comunicação) não apenas como elementos isolados, mas como sendo todos parte de um grande sistema intrinsecamente relacionado.

Para isso, fazem-se necessárias a observação e a combinação de vários aspectos: os ecossistemas, a sabedoria ancestral e também o conhecimento científico, procura aproveitar toda a flora local, associando árvores, ervas, arbustos e plantas rasteiras que se alimentam e se protegem mutuamente, além do aproveitamento da água da chuva. O planejamento e os investimentos necessários para o desenvolvimento sustentável de uma determinada região ou propriedade têm prioridade, fazendo com que todos os recursos disponíveis em um local qualquer sejam aproveitados ao máximo, mas com responsabilidade. Retirar mais do que é produzido e modificar a estrutura natural de sua área para agregar recursos de fora é uma filosofia de vida que não se enquadra nos moldes da Permacultura.