Publicado em

5º – Use e valorize os serviços e recursos renováveis

Quando falamos sobre recursos renováveis, tradicionalmente pensamos na energia solar, na energia eólica, até a força das marés já são utilizadas na geração de energia elétrica. Mas aqui neste post nós vamos ampliar um pouco esse conceito.

Uma das maiores alegrias no planejamento permacultural é quando conseguimos transformar nossos os problemas em soluções. Um exemplo clássico é o do nosso cocô: recurso renovável e abundante, quando vai para o rio é poluição, mas quando vai para um biodigestor é transformado em biofertilizante e biogás! Veja que maravilha, produzindo biogás em casa, deixamos de consumir o gás proveniente da exploração do petróleo. E graças ao fertilizante líquido que também é produto da biodigestão, nos livramos dos adubos industrializados.

Nosso amigo Fábio Miranda nos mostra que fazer biodigestão não é tão complicado assim e que é possível se produzir biogás também nos centros urbanos, inclusive utilizando materiais reciclados, como ele faz na sua casa, numa das comunidades mais densas de São Paulo, o Jardim Nakamura.

Portanto para quem faz permacultura na cidade, madeiras e tubos de PVC encontrados em caçambas, garrafas PET, bombonas de transporte de alimentos e demais recursos vistos por alguns como “lixo”, podem ser encarados sim como recursos renováveis, uma vez que não paramos de produzí-los.

Fábio Miranda e seu Biodigestor no Instituto Favela da Paz

Tá, você não produz gás suficiente para a sua cocção diária? Que tal utilizar um forno solar, como nos ensina o mestre Edison Urbano? Já que falamos em energia do sol, podemos aproveitá-la não só para cozinhar, mas para aquecer a água do nosso banho e gerar energia elétrica, através dos sistemas fotovoltáicos.

Bioconstruir a sua casa com recursos locais também é uma ótima maneira de evitar os recursos não renováveis. Vai cavar um açude? Opa, temos terra para erguermos uma bela casa! Tem uma touceira de bambu gigante aí pertinho? Ta aí uma bela opção de material para a estrutra da sua casa.

A permacultora Julhiana Costal do Arboreser dá belos exemplos de como usar a energia renovável no dia-a-dia. Escute-a:

Conheça os outros princípios do planejamento permacultural:

10º – Use e valorize a diversidade

Quem tem pressa, além de comer cru, dá um monte de mancada nos seus afazeres, não é mesmo? O nono princípio do planejamento permacultural reforça que os sistemas pequenos e lentos são mais fáceis de manter do que os grandes, fazendo melhor uso dos recursos locais e produzindo resultados mais sustentáveis.

Leia mais »

9º – Use soluções pequenas e lentas

Quem tem pressa, além de comer cru, dá um monte de mancada nos seus afazeres, não é mesmo? O nono princípio do planejamento permacultural reforça que os sistemas pequenos e lentos são mais fáceis de manter do que os grandes, fazendo melhor uso dos recursos locais e produzindo resultados mais sustentáveis.

Leia mais »

O que é agroecologia?

Verdade seja dita: é muito sedutora a ideia de deduzir o conceito de agroecologia apenas separando a palavra em “partes” e analisando-as com base no que geralmente somos ensinados sobre o que é “agro/agricultura” e sobre o que é “ecologia“.

Leia mais »